segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

naquela mesa



(hoje, em especial, à memória de meu Pai)



Naquela Mesa
Nelson Gonçalves




letra:
Naquela mesa ele sentava sempre
E me dizia sempre o que é viver melhor
Naquela mesa ele contava histórias
Que hoje na memória eu guardo e sei de cor
Naquela mesa ele juntava gente
E contava contente o que fez de manhã
E nos seus olhos era tanto brilho
Que mais que seu filho
Eu fiquei seu fã
Eu não sabia que doía tanto
Uma mesa num canto, uma casa e um jardim
Se eu soubesse o quanto dói a vida
Essa dor tão doída não doía assim
Agora resta uma mesa na sala
E hoje ninguém mais fala do seu bandolim
Naquela mesa tá faltando ele
E a saudade dele tá doendo em mim
Naquela mesa tá faltando ele
E a saudade dele tá doendo em mim.


1 comentário:

  1. Entendo perfeitamente, amigo Luís! Falta o rosto, a voz, o sorriso, a conversa, os gestos mais simples... Falta o "ralho" que nos moldou a vida e o carácter.
    Sei do que fala, querido amigo, tão bem, que dói!

    Mas também sei que eles nunca estão longe, apenas invisíveis aos nossos olhos,porque a sua presença, essa, não desaparece.
    Uma homenagem sentida e muito bonita.

    Beijo de luar

    ResponderEliminar